“SINUSITE: DIAGNÓSTICO PELOS 5 ELEMENTOS DA MEDICINA CHINESA”
/ Para a revista Zen & Energy nº99 / de Abril de 2017 /

A palavra «Sinusite» vem do latim Sinus, que significa seio ou cavidade e do grego Ite, que significa inflamação. Trata-se, portanto, de uma inflamação dos seios paranasais, de carácter agudo ou crónico consoante a sua duração.
A sinusite aguda pode ser de origem viral, fúngica ou bacteriana enquanto que a sinusite crónica pode envolver vários factores como alergias, alterações estruturais, poluentes atmosféricos, agentes tóxicos ou disfunção mucociliar.

SEIOS PARANASAIS – O QUE SÃO E PARA QUE SERVEM?

Os seios paranasais são câmaras ocas localizadas no interior dos ossos do crânio e da face, que comunicam com a cavidade nasal através de uma pequena abertura. Encontram-se revestidos por uma fina camada de muco e células ciliadas que intervêm na limpeza e manutenção dos mesmos, humidificando, filtrando e aquecendo o ar que é inspirado.
Numa crise de sinusite ocorre um processo inflamatório que bloqueia estes seios e impede a drenagem do muco, que se acumula no interior destas cavidades provocando dor. Para além da dor, pode ocorrer febre, fraqueza, obstrução nasal, dores de cabeça, irritabilidade, diminuição do paladar e do olfacto, expectoração amarela ou esverdeada, edemas à volta dos olhos, dor e sensação de pressão na face sobretudo na testa, nariz e sobre o osso malar.

O QUE DIZ A MEDICINA CHINESA?

Segundo a Medicina Chinesa existem 5 elementos (Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água) com características e funções específicas, que interagem entre si garantindo o bom funcionamento do organismo. Se algum destes elementos sofrer um desequilíbrio surgirá a doença.
Na sinusite, são 3 os elementos que podem estar afectados:

METAL: relaciona-se com o Pulmão
O Pulmão é um órgão particularmente susceptível às mudanças climáticas. O Frio ou o Calor excessivos penetram no organismo e secam os líquidos, tornando difícil a humidificação dos seios paranasais. Para além disso, perturbam a circulação da energia do pulmão, relacionada com a respiração e com o nariz, agravando a sinusite.
O desequilíbrio desta energia está sempre presente em qualquer um dos tipos de sinusite.

MADEIRA: relaciona-se com o Fígado
O Fígado permite o livre fluxo de energia e, consequentemente, assegura todas as funções do organismo.
A emoção associada ao Fígado é a irritabilidade, daí a expressão “ter maus fígados”. Pessoas irritadas tendem a ter os sintomas de sinusite mais exacerbados. Para além disso, a sinusite é, por si, uma situação desgastante, o que também contribui para um aumento da irritabilidade.
A estação associada à Madeira é a Primavera, período em que há mais pólen no ar. O vento, também associado a este elemento, funciona como meio de transporte do pólen e de outros agentes tóxicos para o interior do organismo. Estes agentes, quando excessivos, perturbam a livre circulação de energia do Fígado, criando bloqueios e desencadeando crises de sinusite.
Nestes casos, para além dos sintomas habituais, é notória a irritabilidade, falta de paciência, olhos congestionados e cefaleias.

TERRA: relaciona-se com Baço/Estômago
Uma das funções do Baço/Estômago é a produção de energia a partir dos alimentos durante a digestão e a metabolização de acumulações, ou seja, evita que os líquidos percam a sua fluidez e se tornem espessos, com propensão à estagnação.

Alimentos quentes e gordurosos abrandam a função do Baço/Estômago, contribuindo para o espessamento dos líquidos, neste caso do muco nasal, agravando a congestão. Álcool, doces, leite, manteiga e fritos devem, por isso, ser evitados.
Nestes casos, para além dos sintomas habituais da sinusite é frequente sintomatologia gástrica, edemas, congestão à volta dos olhos e sensação de peso na cabeça.

Para além de ser uma situação desgastante e comprometedora da qualidade de vida, um outro factor crítico da doença sinusite é a sua cronicidade. A sua alta reincidência está associada ao facto do processo de resolução da inflamação ser lento e, muitas vezes incompleto. A Medicina Chinesa actua em três frentes de forma a minimizar as probabilidades de reincidências: prevenção através do reforço do sistema imunitário, alívio sintomático durante a crise e tratamento da causa do problema.

MEDIDAS PREVENTIVAS E DICAS PARA ALIVIAR SINTOMATOLOGIA

  • Em casa deve manter o ambiente arejado.
  • Evite contacto com pós, poluentes, fumos e substâncias alergénicas como pêlos de animais ou pólen.
  • Beba muita água – a água contribui para a hidratação dos seios paranasais, mantendo a fluidez do muco e facilitando a sua drenagem.
  • Aplique calor-húmido nas zonas de desconforto – a aplicação de uma toalha quente molhada nas zonas de maior congestão facilita a desobstrução dos seios e favorece a sua hidratação.
  • Inale vapores quentes – um duche quente ou uma sessão de banho turco favorecem a inalação de vapor de água que humidifica os seios e alivia a congestão.
  • Utilize óleos essenciais – pode colocá-los num difusor, adicioná-los num banho de imersão ou misturá-los com óleo de massagem e massajar as zonas críticas. Menta, lavanda ou eucalipto são algumas opções.
  • Dietética Chinesa – é uma das disciplinas da Medicina Chinesa que utiliza os alimentos como medicamentos, ou seja, estuda as suas propriedades terapêuticas e utiliza-os como coadjuvantes no tratamento de diversas patologias. O alho, o nabo, o rabanete, a cebola e o agrião são alguns alimentos com efeitos benéficos no alívio dos sintomas da sinusite pois facilitam a drenagem dos seios, eliminam toxinas e hidratam.
  • Tuina – trata-se de uma massagem terapêutica que se baseia nos princípios da Medicina Chinesa e estimula zonas e pontos de acupunctura com as mãos.

Experimente e sinta alívio em apenas 5 minutos!

  1. Com os dedos indicadores pressione e deslize do centro da face para fora, na zona da testa e osso malar – 2 minutos.
  2. Friccione com os dois indicadores ambas as laterais do nariz – 1 minuto.
  3. Massaje circularmente com o indicador a região entre as duas sobrancelhas, no topo do nariz – 1 minuto.

Pressione a face dorsal da mão, no ângulo formado pelo primeiro e segundo metacarpo – 1 minuto.

Cuide de si, cuide da sua Essência!

_
Pode também ler o artigo completo na rubrica “Sinusite – diagnóstico pelos 5 elementos da Medicina Chinesa” da edição #99 da Zen & Energy em qualquer dos links abaixo, onde para mais informações sugerimos que acompanhe o site e facebook da revista em www.revistazen.pt e www.facebook.com/ZEN-Energy.

20170401_artigo_ZenEnergy_mag99_capa

20170401_artigo_ZenEnergy_mag99_pag66

20170401_artigo_ZenEnergy_mag99_pag67

Artigos Recentes